Inicial Acontece no Campus Semana do Jornalista da ESPM-Sul recebe Marcelo Monteiro, autor do livro U-507

16 -October -2019 - 19:53
Semana do Jornalista da ESPM-Sul recebe Marcelo Monteiro, autor do livro U-507 PDF Imprimir E-mail
Escrito por Felipe Braun (3º Semestre)   

A Semana do Jornalista da ESPM-Sul trouxe Marcelo Monteiro, escritor do livro “U-507: O submarino que afundou o Brasil na 2ª Guerra Mundial”. Ele conversou com os alunos do Curso de Jornalismo da faculdade sobre os desafios de fazer uma reportagem histórica.



Inicialmente, Monteiro falou sobre o que o motivou a escrever sobre este assunto tão esquecido. Ele explicou que estava a trabalho em Salvador e escutou um historiador falando sobre os ataques do U-507, e pensou que seria interessante. “Como jornalista não podia deixar passar uma história tão boa como essa”, relatou. Depois contou que ficou quatro anos pesquisando e escrevendo o livro.

Para organizar o debate, o palestrante separou em três “desafios”:

1º Desafio: Se colocar na época histórica a ser reportada;

2º Desafio: Buscar informações de qualidade em quantidade;

3º Desafio: Encontrar pessoas que vivenciaram o momento a ser reportado;

4º Desafio: Analisar as informações conflitantes e escolher qual reportar.

Para a primeira etapa, o escritor contou que era importante conhecer o contexto e o ambiente da época. Para Monteiro, foi essencial descobrir o como as pessoas sabiam das informações em 1942 e porque algumas situações ocorreram. Falando sobre o livro, o jornalista destacou que foi preciso que navios fossem afundados próximo à costa brasileira para que as pessoas ficassem sabendo do ocorrido. Ou seja, o contexto da época não permitia que a população conhecesse o fato de outros 14 navios nacionais terem sido naufragados quando iam em direção aos Estados Unidos.

Confira a galeria de fotos
Marcelo Monteiro falou sobre livro U-507: o submarino que afundou o Brasil na Segunda Guerra Mundial/foto: Isabella Passos

O segundo desafio era apurar as informações sobre o assunto. Por se tratar de uma época na qual as notícias demoravam a chegar, por vezes, coberturas grandes e com volume não ocorriam. Este foi um dos casos. Por isso, encontrar material para ler e conhecer mais sobre o assunto acabou se tornando um empecilho e um desafio a ser superado. 

O terceiro passo do trabalho foi um dos mais complicados. Encontrar pessoas que viveram os acidentes. Foi através de listas de hospitais, de dados oficiais do governo que Marcelo Monteiro começou a achar pistas do paradeiro dos sobreviventes. Ele afirmou que procurar por nomes diferentes é uma dica para quem quer fazer esse tipo de reportagem.

A última parte foi elaborar o texto com diversas informações que, por vezes, eram antagônicas. O palestrante falou que na época que o Brasil foi entrar em guerra, o governo, através do Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP), lançou um livro (“Agressão: Documentário dos fatos que levaram o Brasil a Guerra”), porém este distorcia um pouco os fatos e por isso a pesquisa acabou sendo mais difícil. “Todos os livros tratam do assunto de forma genérica”, comentou.

Essa foi a penúltima palestra da Semana do Jornalista da ESPM-Sul. Na sexta-feira, dia 12 de abril, vai ocorrer a nomeação da empresa madrinha do curso de Jornalismo da escola, além de uma palestra com Nando Gross, da Rádio Gaúcha, e o lançamento do Blog de Papel, jornal produzido pelos alunos do curso.

Confira a reportagem do Portal de Jornalismo


Última atualização em Sex, 14 de Novembro de 2014 20:14