Inicial Acontece no Campus Ciclo de conversas Miradas, o Brasil visto do Sul debate o mercado sul americano

21 -November -2017 - 06:07
Ciclo de conversas Miradas, o Brasil visto do Sul debate o mercado sul americano PDF Imprimir E-mail
Escrito por Guilherme Thofehrn (2º semestre)   

O ciclo de debates Miradas, o Brasil visto do Sul, foi sediado na ESPM-Sul. As discussões ocorreram no Auditório I do Prédio B e refletiram sobre a imagem da sexta maior economia do mundo na diplomacia, mercado e mídia.  Participaram do evento os cônsules de países sul-americanos e profissionais da área empresarial e midiática.

No debate O Brasil no Mercado, a diretora-executiva da Fundación Zonamerica, Andrea Spolita e o diretor da carreira de Negócios Internacionais e Integração da Universidade Católica do Uruguai (UCU), Gonzalo Oleggini, abordaram o tema com o propósito de apresentar características positivas de negócios que o Brasil pode enxergar no país vizinho Uruguai. “As empresas Varig e Marcopolo tiveram sua primeira experiência internacional no Uruguai”, argumentou Andrea Spolita. Além disso, os dois destacaram a importância dos idiomas – português e espanhol -  nas fronteiras, lugar no qual os habitantes falam os dois fluentemente e eles consideram isso importante para o desenvolvimento do comércio e dos serviços. 

Ainda segundo Andrea, o Uruguai é 48 vezes menor que o Brasil - em território - e a sua população é 55 vezes menor que a brasileira. “O Brasil é um global player – líder regional -  na América do Sul, e aqui  há vários ‘brasis’ – desde praias até negócios -, o que acaba criando algumas barreiras por estar dentro de vários lugares ”, disse. Ela ressalta também a importância do Brasil para os países vizinhos ao representar um papel de referência.  

Andrea ainda apresentou características do povo uruguaio. “Eles dão muita importância ao serviços disponibilizados para os clientes e são muitos leais aos locais de trabalho. Além disso, vivemos em uma democracia plena e temos uma base educativa boa – o que acaba refletindo num local para a caça de talentos”, argumentou. Ela destacou também a questão territorial. “Vocês devem olhar logisticamente o Uruguai do que Manaus”, disse. Ela defendeu também a ideia de que o país sul americano é referência para a gestão de empresas estrangeiras e comentou a imagem que o Uruguai tem do Brasil. “O Uruguai reconhece e respeita o que vem do Brasil”, encerrou.  


Palestrantes no debate Miradas do Sul/Foto: Guilherme Thofehrn


Logo após Andrea finalizar sua argumentação no debate, o diretor da carreira de Negócios Internacionais e Integração da Universidade Católica do Uruguai (UCU), Gonzalo Oleggini, deu início à sua  participação. “Faz aproximadamente 15 ou 20 anos que o Brasil se posiciona em nível global. Entretanto, ele tem que ter a responsabilidade de assumir ser um global player – não só politicamente, mas economicamente também”, comentou. Oleggini afirma também que o Uruguai tem andado nos estribos do Brasil. “O Uruguai sempre teve que ter um país referente”, disse. 

Oleggini apresentou dados sobre a economia uruguaia e disse que o Brasil é um dos países mais importantes no ponto de vista comercial na América do Sul. “O Uruguai é um grande país logístico e o Brasil está percebendo isso”, comentou. Oleggini questionou o bloco econômico Mercosul e afirmou que o mesmo sofre um tipo de bloqueio ideológico, onde todos os que  participam do bloco pensam a mesma coisa, mas não atuam. 

Gonzalo Oleggini comentou a importância dos brasileiros no turismo uruguaio. “Os brasileiros ocupam a segunda colocação em visitação no Uruguai, atrás apenas dos argentinos. O povo brasileiro representa 17,5% dos turistas no Uruguai”, destacou, segundo os dados do Ministério do Turismo e Esporte uruguaio, no ano de 2011. 

No final de sua participação, ele propôs alguns desafios para o Brasil, como melhorar a infraestrutura, a mão de obra especializada, melhorar o complexo sistema tributário, diminuir a burocracia – em trâmites –, aumentar os investimentos públicos e privados, e principalmente, seguir diminuindo as desigualdades. 

Leia também: Influência da mídia na América do Sul é debatida no Miradas - o Brasil visto do Sul

Confira a reportagem do Portal de Jornalismo

 

Última atualização em Qua, 05 de Setembro de 2012 18:28