Inicial Acontece no Campus Exposição de fotojornalismo mostra transformações globais

27 -May -2018 - 22:09
Exposição de fotojornalismo mostra transformações globais PDF Imprimir E-mail
Escrito por Clarissa Müller (1º semestre)   

A exposição “Um mundo em contraste: três registros das transformações globais”, vai contar com as fotos dos fotojornalistas Marco Antônio Martins Vieira, Jonathan Heckler e Carlo Barros. Eles registraram suas experiências em países que passaram por situações de guerra. O evento ocorrerá no mezanino do Espaço Cultural ESPM-Sul, entre os dias 20 de maio a 28 de junho. 



O fotojornalista Marco Antônio Martins Vieira atuou durante 23 anos em uma agência da ONU e em sua Sede na Europa.  Nesse período, recebeu uma cópia personalizada do Prêmio Nobel da Paz pelos serviços prestados no Vietnã, junto com outros funcionários da ONU que também se destacaram na ocasião. Também trabalhou na UNICEF por um ano. Ele registrou o Vietnã no período da Guerra Fria. “Para o povo, eu já era “um amigo”, pois o Vietnã estava voltado quase exclusivamente para os países comunistas do mundo, as relações com o mundo ocidental eram reduzidas e restritas. O fato de ser da ONU facilitou minha aceitação” contou. 

Já o fotojornalista Jonathan Heckler, fotografa há 5 anos. Suas fotografias expostas são parte de um trabalho realizado em fevereiro de 2013 na Tunísia. Registrou protestos que ecoam a “Primavera Árabe” e as manifestações pelo assassinato do líder oposicionista Chokri Belaid, morto por um tiro de fuzil ao sair de casa. “A ideia era verificar como o país vivia três anos depois da mudança política ocorrida lá. A parte das obras que ilustram manifestações populares são resultado de uma coincidência ocorrida enquanto estive lá, o assassinato do líder oposicionista ao governo tunisiano, Chokri Belaid. Ele foi morto por um tiro de fuzil ao sair de casa no dia 6 de fevereiro de 2013. A população tunisiana, argelina e líbia tomaram as ruas de Tunis, o que se ouvia eram gritos pedindo ‘A Segunda Revolução”, explicou.

O aluno da ESPM-Sul, e assistente de fotografia da Bandits Films, Caro Barros, também terá suas fotografias expostas. Ele registrou a sua viagem à República do Quênia realizada em 2012 e suas fotos refletem aspectos de uma economia desigual, com fortes contrastes sociais e culturais. “Nada substitui a experiência real, é preciso acreditar com os próprios olhos e ir além daquilo que nos é contado”, relatou Barros. 

O período de visitação será de segunda a sexta, das 8h às 22h, e sábados das 9h às 15h. 


Última atualização em Qui, 14 de Agosto de 2014 19:08