Inicial Open ESPM Luciane Zorzo apresenta técnicas de Cool Hunting no Open ESPM

23 -April -2018 - 12:20
Luciane Zorzo apresenta técnicas de Cool Hunting no Open ESPM PDF Imprimir E-mail
Escrito por Clarissa Müller (1º Semestre)   
Seg, 26 de Maio de 2014 17:08

Para as apaixonadas por moda, a professora de Design, Luciane Zorzo, mostrou as ferramentas necessárias para caçar tendências. O workshop “Cool Hunting e moda” ocorreu no quarto dia do Open ESPM, 22 de maio, das 14h às 18h, na sala 15 do prédio C.


Um caçador de tendências, ou melhor, um Cool Hunter, também pode ser conhecido como Trendwatching, Forecasting ou Trend Scouting. Sua função é observar as pessoas, prever ideias e probabilidades, e alimentar um sistema de informações sobre o que é moda com as possibilidades de virar tendência. Para isso, é necessário muito estudo e conhecimento, além da observação. 


A palestrante apresentou duas das principais maneiras de lançar uma tendência. Ambas criadas por Sue Jones, descrevem maneiras distintas da maximização da moda. O primeiro, mais utilizado hoje em dia, é o fenômeno chamado Bubble Up (Efeito Borbulha). Os caçadores procuram por algo que é usado primeiro nas ruas, por pequenos grupos de cultura alternativa, para depois se expandirem às marcas mais chiques. A street fashion ganhou destaque. Esse efeito é uma reviravolta inesperada, que revolucionou a moda, pois até então, primeiro as tendências vinham da alta-costura e dos artistas de cinema, e passavam a ser copiadas até se proliferarem nas ruas, com o efeito conhecido como Trickle Down, a segunda maneira de lançar uma tendência. O Trickle Dow não é um efeito massificado, e quando chegava à popularidade, não tem mais nada a ver com a proposta original. ”Se uma pessoa na rua está usando aquilo, há um movimento ali, menor que a massificação, pois identifica uma cultura. Devemos prestar atenção nisso”, destacou Luciane. Outro efeito conhecido a qual se deve ficar atento é o Efeito dos 20 anos. Historicamente olhando a moda, em aproximadamente 20 anos, as tendências se repetem. 

Luciane Zorzo dá dicas para caçar tendências


Há vários meios para conseguir as informações sobre as novas tendências que surgem no mundo:

Trade Show, feiras de setor, em que a finalidade é juntar todos esses estudos sobre tendências em um evento. Os mais famosos são o Lineapelle, em Bologna e o Première Vision, em Paris. Você pode procurar por outros Trade Show aqui.

The Street, procurar o que as pessoas “reais” estão usando, e assim, fazer o efeito Bubble Up. “Não é sobre o que estão usando, mas sim, como estão usando. Pode ser qualquer pessoa na rua”, explicou Luciane. Um dos precursores dessa prática é Bill Cunningham, primeiro fotógrafo comercial que furou a fronteira com a arte. Foi ele também que criou a prática das Instant Pictures, ao sair com uma camerazinha por lugares interessantes e fotografar ações do dia a dia comum. 

Trade websites, informações online, são empresas de previsões de tendência que detectam informações da cultura contemporânea, onde são alinhadas e conectadas. Os passos são observar (um componente intuitivo), mapear pessoas, lugares e conhecimentos, e carregar sempre uma câmera, um bloco de notas e uma caneta, caso se ache uma pessoa interessante na rua. Os próprios sites são feitos através do efeito Bubble Up, pois partem de uma perspectiva pessoal, e podem levar a uma contratação da indústria da moda, e se tornarem uma fonte de informações de tendências. 


Os melhores exemplos de site são: 

Wgsn

Edelkoort 

The Future Laboratory 

The Trend Boutique 

The Cool Hunter 

Bryan Boy 


Para pôr os ensinamentos em prática, a professora deu uma dica. “Sem preconceitos, abram seu repertório. Saiam da sua zona de conforto e vocês irão se surpreender”, explicou Luciane.  

Para a professora, o workshop serviu para instrumentalizar os alunos à compreensão de todo o mercado da moda, mostrando as ferramentas para isso. “As coisas estão todas interligadas, nada vira tendência ao acaso. Vocês precisam estudar e ter referências, pois ter repertório é tudo. É preciso criar a moda fundamentada em algo, se não, não se sustenta”, explicou a professora.

E aqui é possível conferir os blogs de moda mais visitados do mundo


Última atualização em Qui, 29 de Maio de 2014 17:18